economia



Agência de classificação de risco eleva nota do Brasil

PUBLICIDADE
MARIANA SCHREIBER
DE SÃO PAULO


A agência de classificação de risco Fitch Ratings elevou a nota soberana de crédito do Brasil nesta segunda-feira de BBB- para BBB. É a primeira elevação desde maio de 2008, quando a Fitch reconheceu o Brasil como grau de investimento --espécie de selo de segurança para quem investe em títulos do país. Faltam ainda oito níveis para o nível máximo da agência, AAA.


Segunda a Fitch, a elevação da nota do Brasil reflete a elevação da capacidade de crescimento sustentável do Brasil para algo entre 4% e 5%. Para 2011, a agência projeta expansão de 4%.
A agência também destaca que a transição de governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a presidente Dilma Rousseff foi suave, com manutenção do consenso sobre a responsabilidade macroeconômica.
Além disso, destaca o relatório da Fitch, a nova administração tem mostrado sinais de maior contenção dos gastos públicos, que, juntamente com as perspectivas de crescimento saudável, deve permitir uma melhora da dívida pública.
"A trajetória de crescimento do Brasil a médio prazo deve se manter relativamente forte devido à dinâmica de consumo doméstico, que são sustentados pela diversidade econômica do país, uma grande e crescente classe média e um ciclo positivo de investimento", disse Shelly Shetty, diretora sênior e chefe de notas soberanos da América Latina na Fitch.

2 comentários:

O panotipo disse...

Ola camarada, excelente blog. O que mata no brasil é a atual ultra,mega,hiper carga tributaria.

Carlos Victor (Comentário Crítico) disse...

massa seu blog, estou te seguindo , segue o meu :

http://comentariocriticoo.blogspot.com

Term of Use

deixe seu comentário e o link do seu blog que eu te seguirei
no mais seja bem vindo a casa é sua