l'amour et l'amour

 Não sei por que de repente me veio um pavor, um medo, os olhos encheram de água, mas as lembranças sumiram de minha mente. A maior parte se perde enfrente a uma televisão, ao ver as novelas, os amores e desesperos, sempre um final feliz. Pedem a Deus que suas vidas fossem iguais, com muitos amores, muitas situações onde no final se tornaria rica e amada. Mas analisando bem, não quero que minha vida seja uma novela, onde as pessoas podem manipular, onde todos podem ver e ate mesmo mudar o roteiro, por mais bela que seja essa tal novela, não da pra aceitar ser manipulado.

Prefiro mil vezes a realidade do mundo, onde ganhamos amores inesperados, nos desesperamos por pessoas que podem não valer a pena, choramos por motivos que nem mesmo nós sabemos explicar. O amor na vida real não escolhe por cor, classe social, beleza ou empatia, escolhe por gostar por amar de verdade, mesmo que essa tal verdade dure pouco ou ate o bastante pra mostrar que não era o certo. Mas será que existe certo ou errado no amor? Coisas difíceis de explicar, o amor em sua grandeza não tem verdadeiras explicações, esta constantemente em mudanças, muda de coração pra coração, de pessoa pra pessoa. Temos vários tipos de amores como amor de mãe (o único verdadeiro e interminável), bandido (o que lhe rouba os melhores momentos, e ainda lhe abandona), platônico (aquele iludido, mas que possa vir a dar certo um dia), de irmão (onde pode lhe ajudar ou não, mas sempre te amam),de amigos (onde muitas vezes as pessoas se enganam, pode dar certo, mas tem uma grande possibilidade de não saber quem são os seus amigos de verdade), amores e amores, vamos olhar no fundo, na verdade não é o amor o culpado de tudo e sim aqueles que não sabem usá-lo.

É sempre triste tocar nesse assunto, pois quem nunca amou? Quem nunca sofreu por ele? Que ainda o deseja sabendo que pode se ferir? Se não aconteceu com você, um dia ira, pois tais situações fazem parte da vida e tem coisas que não podemos controlar, o amor é uma delas, chega quando quer, destrói deixa buracos pra quem sabe outros amores poderem tampar.

Mas as dores do amor também constroem, que mãe não ama o seu filho? Fruto de um amor, que pode não mais existir. Quem nunca aprendeu com os sofrimentos causados por ele? Aprender a se levantar sabendo que pode não ter quem o ajude. Por mais que o julguemos, convenhamos que ninguém vive sem ele, sofrendo ou não, aumentando ou diminuindo, ele esta sempre lá, tendo a classificação que for estará sempre presente.


Outra coisa que não sabemos da valor, são os amores diversos, quantas vezes já  disse coisas desagradáveis pro seus animais só por eles estarem demonstrando o seu carinho por você? Quantas vezes arrancaram uma flor em um belo jardim, pra dar a pessoa ao lado só por achar que seria romântico tal ato? Mas podemos ver o que é amor, carinho de verdade, um cachorro, por exemplo, por mais que você o humilhe, sempre vai estar do seu lado, te acompanhando e ate mesmo te ajudar se for preciso. As rosas por mais que as arranque sempre vão florir novamente, exalando o seu aroma pra lhe mostrar um pouco mais de beleza no mundo. Mas será que você sabe dar valor a tais atos? Pode ser que prefira sofrer, com o amor que julga ser o certo, em vez de valorizar o que lhe é ofertado de bom agradado.

Limpem as lágrimas e coloque os sentimentos ruins um pouco de lado, vamos ver qual grande é o sol, como as estrelas são lindas, como a lua esta esplendorosa, como as flores estão belas. Vamos divulgar que tudo pode acontecer, mas não tente manipular nada, pois corre o risco de você ser o manipulado. Vamos viver, mesmo que tenha medo, saiba apenas dar valor a vida.
ASS: MICHEL BATISTA DOS SANTOS

2 comentários:

Apaixonados disse...

Lindo post!
Realmente, não quero ter uma vida igual as vidas expostas nas novelas. Adoro o viver real, a beleza verdadeira dos atos, o não fazer nada que nunca aparece nas telas, as brigas sem sentido que fazem a gente crescer mais que um sorriso simpático. Prefiro protagonizar minha vida que é totalmente singular e diferente de qualquer outra existente.
Sobre o amor, ótimas definições. Concordo, não é culpa do amor, é culpa de quem não sabe amar. Mas mesmo com tantos poréns, com tantos possiveis desentendimentos, ainda preferimos tentar novamente, amar novamente, mesmo que isso posso levar a um sofrer novamente. Preferimos apostar. Gosto de dizer que a felicidade sentida com alguém é diretamente proporcional ao sofrimento de perca desse mesmo alguém. Eu prefiro amar intensamente seja quem for mesmo sabendo que irei sofrer intensamente se algo ocorrer.
Adorei o texto!
Abraços
Thai

Antonio Julio disse...

realmente nao vale apena viver uma vida de novela, mas discordo no ponto em que somos nossos próprios roteiristas, também faço contra ponto devido a minha persistência em descrer no amor

Term of Use

deixe seu comentário e o link do seu blog que eu te seguirei
no mais seja bem vindo a casa é sua